Páginas

sexta-feira, janeiro 27, 2017

Novo Mundo

Ela sentava no colo do avô.

Ele apoia a redução nos gastos do Estado e nos impostos.

Ela nadava na banheira com o avô.

Ele sugeriu a abolição do imposto de renda no Congresso.

O avô perdeu sua licença e parou no hospital.

Ele também apoia o sistema de saúde como sistema de livre mercado com maior competitividade e portanto se opõe ao sistema de saúde universal.

O avô teve de sair do país.



Afonso Lima

Trabalho rentável

A placa na entrada da fazenda informa: bancos públicos a financiam.
Sem água. Dezoito aulas de trabalho. Leite azedo e comida podre. Colchões sujos e baratas.
O Supremo mandou ocultar a lista dos empresários sujos. As equipes foram reduzidas á metade.
O fazendeiro diz:
- Vocês focam no campo, e a construção? Vocês lembram dos que levaram um tiro? O fazendeiro está livre.
O motorista pede que eles se apressem.

Afonso Lima



quinta-feira, janeiro 26, 2017

Ao poeta


O prédio estava em reforma. Eu desenhava quadrinhos, tinha 12 anos.

Uma sala com um artista. Não sabem como ajudar.

Leio agora na parede sobre Theo Wiederspahn, nascido na Alemanha em 1878. Quando mostrou a planta do prédio, em 1915, a municipalidade temeu que as passarelas sobre a rua ligando os dois prédios de sete andares caíssem. Era o primeiro concreto armado de Porto Alegre.

Antes dos assisistas e borguistas fazerem acordo em Pedras Altas (castelo agora colocado à venda pelo estado).

Em 1928, a cidade ganha avenidas largas pavimentadas.

Em 1985, cria-se o Ministério da Cultura, logo a comunidade exige um centro cultural em homenagem ao seu poeta.

Vejo uma galeria fechada. Um bar fechado.

Há alguns anos atrás, o cinema quase fechou porque o patrocínio morreu.

As portas quase fecharam, não se pagaria segurança.

Tempo, tempo, tempo, tempo.

Na parede: "Eu era o assunto de que tratava o livro", tradução do poeta.


Sento numa cadeira solitária na passarela, abro um livro.


A literatura tão transparente

quase fada, sinos na carroça

labirinto da vida, a poesia leve pequena

cavou no tempo um espaço



Seja diferente

o gringo no jardim japonês

colunas rosadas - o rio ao fundo

beatles passando na cidade faroeste

no quarto, poesia faz o aço



Ame o diferente

california dreaming nuvens um raio de sol

lâmpadas vermelhas na rua dos cataventos

vento e barcos no dia cinzento

a primavera em vermelho, foto, sino da tarde

o vento existe, vida resiste


Afonso Lima



quarta-feira, janeiro 25, 2017

Movimento TempoEspaxo.

O Tempo entrevista Bolañi para a TV.
- Por que você diz que essa história lhe marcou? Os poetas foram devorados?
- Revoltas de rua, barcos com trigo atacados, caminhões parados, Congresso paralisado para que se criasse uma crise que chamasse intervenção militar. Milhares de voluntários se oferecem para distribuir comida e dirigir caminhões. Enquanto isso um professor solitário escreve uma ficção científica em sua casa de madeira na qual paira um quadro de Ramón Gómez da Serna, pioneiro da vanguarda espanhola.
Na história, um homem surdo que vive em uma colônia com cinco tripulantes em Vênus se apaixona por um ser abstrato chamado Música. (Surgiriam teorias de que uma leitura hermética revelaria "casualidades", "símbolos" e "profecias"). Ele criara o Movimento solitário TempoEspaxo. Só conseguem fazer amor quando, insone, olhando a lua cheia que cai em sua cama, ouve a voz de Calipso dessa deusa e começa a dançar. Seus colegas planejaram seu assassinato, imaginando estar louco. Música o avisa e ele desce até uma gruta na qual seres de luz comem sua estrutura, transformando-o em som.
- Por que você diz que essa história parece importante?
- O professor solitário se tornou um filósofo do regime. 

Afonso Lima 

sábado, janeiro 14, 2017

Saturno

A empresa prometia um sono tranquilo, sem sonhos, como substituto do suicídio.
As pessoas flutuavam em capsulas dentro da estação espacial Saturno.
Nunca se imaginou que um deles, ao acordar antes do tempo, narraria a viagem a uma dimensão estranha.
- A Rainha Metálica domina o planeta mais desenvolvido - Duplo - e comanda os demais com chefes e vassalos locais. Uma guerra estava sendo preparada por dois planetas rebeldes, mas a Rainha tem uma rede de espiões poderosa e foram lançados ao espaço milhares de inimigos (imagina-se que alguns possam vir para esta dimensão, depois de uma tempestade cósmica). Fui preso para verificação, assim eu supunha, e ela me levou para seu castelo. Naquele universo, as pessoas são identificadas pelas suas ações, qualquer subjetividade é considerada mau gosto. Eu, portanto, era um selvagem. A Rainha podia ver o futuro, mesmo de dimensões vizinhas, ela previu uma guerra da Rússia e da China com os Estados Unidos e mostrou imagens de regiões inteiras deste país devastadas por bombas nucleares. Finalmente, no laboratório do castelo, eu pude ver fantasmas de meus companheiros de Saturno, suas almas aprisionadas em capsulas sem que tivessem consciência. Com sua energia eles alimentavam a teia de telepatia da Rainha. E eu? Você acordou dentro do sonho, ela me disse, e por isso vai despertar logo. Assim fui preparado para voltar a Saturno e lutar na guerra por vir. 
A empresa decidiu avisar o presidente. 

Afonso Lima 

quinta-feira, janeiro 12, 2017

O Pai

Ramalho foi expulso da igreja.
O padre disse que ele vivia com várias mulheres e havia traído os índios. 
O senhor Vereador e Guarda-Mor foi fundamental para evitar o massacre, disse ele ao bispo, mas
as mulheres que garantiram a sobrevivência viram seus irmãos virarem forçados.
O prefeito pensava que João seria um dia um santo que chegou antes de Colombo, o paulista pioneiro. 
O bispo pediu aos padres que começassem a escrever sobre o Homem, como prendia os índios inimigos e os vendia aos portugueses, o filho que mandou com os padres para buscar índios, a forma como os índios emplumados atacaram os estrangeiros. Historiadores trabalhariam anos para reverter as cartas dos jesuítas. Pai excomungado. 
Em 1975 a ditadura militar queria realizar a Festa da Padroeira do Brasil no Ipiranga, o regime autoritário abençoado por Deus. E o Arcebispo proibiu. Criaram uma cerimônia para remover os ossos de João para o Ipiranga para uma celebração nacional. 

Afonso Lima

domingo, janeiro 08, 2017

Espionagem

Os detetives esperavam o suspeito sair do apartamento.
- Aí eu via aquele cavalo tomando chuva, puta tempestade...
- Mas a gente falava do quê mesmo?
- Disso, do bicho preso. Sei lá, é tipo um Alien no nosso regime.
- O nosso ministro me dá arrepios. Tem um passado obscuro.
- Será que é um abandono planejado? É tipo trilha do Tubarão, John Williams....
- Um taxista me disse que o governo criou a pena de morte interna porque não pode mudar a Constituição. Os ordinários dos direitos humanos, ele disse.
- Vivemos tipo Blade Runner. Lembra do infiltrado? Os manifestantes serão presos. Alguma coisa está errada.
- Quando falo com os taxistas, puta, eles querem sangue.
Uma moto passou e o rapaz empinou com volume máximo.
- Será que o marido vai se vingar dela?
- Nosso trabalho é espiar. Psicose.
O homem saiu com um pacote embaixo do braço.

Afonso Lima

domingo, janeiro 01, 2017

haikai

Para os tolos que acreditam na felicidade da mentira
A dura realidade
para os que sabem a dura realidade
Esperança.

Afonso Lima