Páginas

quinta-feira, agosto 03, 2006

Sindicato compra briga com Marcelinho Carioca
Enviada por Ricardo Tavares03/08/2006 - 16:46

O jogador Marcelinho Carioca, do Corinthians, está na mira do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. O jogador disse em entrevista, cobrando os companheiros de time, que "quem não quer pressão que vá trabalhar em banco". A declaração não agradou a categoria. O sindicato mandou uma carta a Marcelinho, publicada em seu site, convidando o jogador a conhecer o dia-a-dia dos bancários.
A seguir, veja a íntegra da carta:

Veja a carta:

Prezado Marcelinho

A direção do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região vem por meio desta convidá-lo para conhecer nossa entidade, visitar nossa sede (Rua São Bento, 413, edifício Martinelli, no centro da capital) e saber um pouco mais sobre a realidade e o dia-a-dia da categoria bancária.

Sua frase, sobre "quem não quer pressão", apesar de totalmente equivocada, foi oportuna no sentido de colocar em pauta o debate sobre as condições de trabalho a que estão expostos os funcionários de bancos.Somos apreciadores de futebol, muitos entre nós, corintianos.

Independente do time para que torcem, a pressão sofrida pelos trabalhadores nas agências e departamentos dos bancos é muitas vezes maior que aquela a que estão expostas muitas outras categorias de trabalhadores. Os postos de trabalho bancário foram reduzidos pela metade nas duas últimas décadas. O trabalho, no entanto, triplicou.

Não bastasse isso, os empregados de banco sofrem em níveis epidêmicos com doenças como lesões por esforços repetitivos, depressão e síndrome do pânico,
relacionada ao grau de exposição desses trabalhadores e suas famílias a assaltos e seqüestros.

Por isso, reforçamos nosso convite para que você conheça melhor as dificuldades da nossa categoria e torne-se um parceiro na luta desses trabalhadores contra o fantástico poder econômico dos banqueiros.

Saudações Luiz Cláudio MarcolinoPresidenteSindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região
http://minhanoticia.ig.com.br/materias/382001-382500/382335/382335_1.html

Nenhum comentário: