Páginas

sexta-feira, janeiro 05, 2007

Favelas, sempre

"Mas, se o governo do estado cumprisse o contrato social com as populações faveladas e tivesse uma presença importante nas comunidades faveladas por meio de investimentos na infra-estruturalocal, em medidas de segu rança pública que focalizasse a presença de uma polícia comunitária honesta e não-repressora, em estímulos à economia local e proporcionasse empregos e serviços públicos, os traficantes não conseguiriam manter o controle e a dominação da comunidade nos níveis acima descritos."

Luke Dowdney
CRIANÇAS DO TRÁFICO
http://www.redeamiga.org.br/legislacao/docs/criancas_do_trafico.pdf

***

Presídios, urgente

Lembrando o "queremos um sistema carcerário com condições humanas, não um sistema falido, desumano, no qual sofremos inúmeras humilhações e espancamentos... o sistema carcerário, sem assistência médica, sem assistência jurídica, sem trabalho, sem escola, enfim, sem nada", que o PCC divulgou na Globo (o momento em que um Estado ausente parece levar uma lição moral de um grupo armado) , valhe a pena lembrar que ainda tem gente querendo livrar-se desse "custo"...
Diz EDUARDO ARAÚJO NETO, do MP:

"Apesar de ser bastante recente (cerca de 1 ano) a experiência da participação privada na administração de presídios no Estado do Ceará, tem-se notícia de ocorrência dos mesmos e sérios problemas que afligem o sistema carcerário tradicional.

Em carta, segundo noticiou o Jornal O Povo [14] , "os presos denunciam torturas, espancamentos, ameaças de morte, quebra de privacidade nos dias de visita e violação de suas correspondências."

'Muitos dos estabelecimentos penais geridos pela iniciativa privada converteram-se em depósitos de detentos, reproduzindo em maior escala os conhecidos problemas de agressões a presos, tráfico de drogas e falta de higiene e levando até os próprios porta-vozes do liberalismo globalizado, como a insuspeita revista The Economist a perguntar se não valeria a pena reestatizá-los."


ASPECTOS SOBRE A PRIVATIZAÇÃO DOS PRESÍDIOS NO BRASIL
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ
PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA

http://www.pgj.ce.gov.br/artigos/print.asp?iCodigo=76

PS:
Pois é, se não morre de fome...

".. muitos estudiosos do Direito brasileiro consideram inconstitucional o RDD. (...) A verdade é que danos psicológicos irreversíveis podem decorrer do isolamento do detento por tempo tão longo (360 dias podendo ser prorrogado por mais 360).

http://pt.wikipedia.org/wiki/Regime_Diferencial_Disciplinado

***

Falando nisso...

É impressionante o tom de verdade da novela Vidas Opostas...
Um senhor negro morador da favela aparece como pai de família, trabalhador, fora do grupo dos traficantes.
Tão diferente do "filho adotivo" da Regina Duarte, assim como de sua empregada, que ficam falando coisas óbvias e desnecessárias numa novela onde todos que têm emoção são brancos...
deplorável...

Nenhum comentário: