Páginas

quinta-feira, dezembro 16, 2010

Traduzindo SAILING TO BYZANTIUM - de William Butler Yeats

Apesar da bela versão de Augusto de Campos, gostei do desafio. :)

VIAJANDO PARA BIZÂNCIO
Tradução: Augusto de Campos


Aquela não é terra para velhos. Gente
jovem, de braços dados, pássaros nas ramas
gerações de mortais cantando alegremente,
salmão no salto, atum no mar, brilho de escamas,
peixe, ave ou carne glorificam ao sol quente
tudo o que nasce e morre, sêmen ou semente.
Ao som da música sensual, o mundo esquece
as obras do intelecto que nunca envelhece.


Navegando para Bizâncio

Não é um país para homens velhos. Os Jovens

Uns nos braços dos outros, pássaros nas árvores,

Essas gerações que morrem – em sua canção

Saltos de salmão, cavalas-pululam nos mares

Peixe, carne, ou ave- celebram por todo o verão

O que for procriado, nascido, e morre.

Pegos naquela música sensual são abandonados

Monumentos do intelecto nunca mudado.

Afonso Jr. Lima


That is no country for old men. The young
In one another's arms, birds in the trees —
Those dying generations — at their song,
The salmon-falls, the mackerel-crowded seas,
Fish, flesh, or fowl, commend all summer long
Whatever is begotten, born, and dies.
Caught in that sensual music all neglect
Monuments of unageing intellect.



Nenhum comentário: