Páginas

domingo, março 27, 2016

A esperança

Caía a pátria
feito um pato
é a ordem
que partiu
os bêbados
sonhando ainda
não aceitam de novo
esse relato
a esperança, que nunca é finda
quem diria nessa linha estranha
avança e a multidão linda
quer outro rumo, em campanha
as estrelas, agora, são lei e papel
que estranha essa escuridão
não com irmão do henfil,
mas com silêncio


Afonso Lima








Nenhum comentário: