Páginas

quinta-feira, outubro 20, 2016

Brasil aos pedaços

"Afinal, há uma vasta sequência de fatos – todos comprovados --- que mostram que o citado agente público praticou violações claras às garantias fundamentais de Lula, como, por exemplo, ao privá-lo de sua liberdade por meio de uma condução coercitiva sem previsão legal, ao divulgar suas conversas interceptadas para alcançar fins estranhos ao processo, ao grampear 25 advogados do nosso escritório para monitorar a defesa do ex-Presidente, ao fazer 12 acusações contra nosso cliente em documento dirigido ao STF, ao participar de eventos com políticos e pré-candidatos do PSDB e de outros partidos que antagonizam Lula e, ainda, ao participar de eventos da própria Globo, que sabidamente não aprecia Lula."

-- 
"Eles precisavam de um fato de 2015 para abrir um processo de impeachment contra a presidenta Dilma. Eles não tinham nem fatos nem maioria para isso. No entanto, as investigações da Operação Lava Jato acabaram atingindo lideranças do PMDB, entre elas Eduardo Cunha, que controlava cerca de 100 deputados. Ele era um verdadeiro partido na Câmara.

Quando ocorreu uma operação de busca e apreensão contra Cunha, ele veio a público dizer que estava rompendo com o governo. Quando foram descobertas as contas dele no exterior, Cunha disse que havia uma conspiração coordenada pelo governo e ameaçou abrir um processo de impeachment, caso o PT votasse a favor de sua cassação". (Ex-Ministro Cardoso)


Ministro Barroso (STF) concedeu indulto ao ex-ministro José Dirceu (70 anos) na A.P. 470 - Na Lava Jato, condenado a 23 anos e três meses de prisão. O ex-goleiro Bruno cumpre 22 anos pela morte da ex-namorada Eliza Samudio.

- Para ele, a aplicação desta teoria pelo STF cria uma “insegurança jurídica monumental”. "A televisão põe o Supremo na berlinda”, defendeu.
Por fim, questionado sobre a atuação do ministro Ricardo Lewandowski, Gandra afirmou que o ele foi “sacrificado” porque se ateve as normas jurídicas durante o julgamento.


Direito do Inimigo. Um país que só tem um bloco de mídia.


2 de fev de 2015
- PSDB-BA

"Eleição de Cunha em primeiro turno é dura derrota para Palácio do Planalto, avaliam tucanos - Deputados do PSDB destacaram, na noite deste domingo (1º), a derrota acachapante do PT, do governo federal e da presidente Dilma Rousseff na disputa para a Presidência da Câmara, vencida em primeiro turno pelo peemedebista Eduardo Cunha (RJ), que arrebatou 267 votos. O candidato do Palácio do Planalto, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), obteve somente 136 votos."

Brazilian politician who led Rousseff impeachment is expelled from office

Brazil’s political bloodletting claimed another high-profile victim on Monday when the lower house voted to expel its former speaker Eduardo Cunha for perjury, corruption and obstruction of justice.



Temer tira a grande imprensa do vermelho

Contudo, o governo de Michel Temer retoma uma velha prática comum às administrações de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), quando a regra era dar muito a poucos, reproduzindo uma antiga característica que marca a desigualdade em nossa sociedade. Ao deixar a presidência da república, Fernando Henrique chefiava um governo que pagava cerca de R$ 2,3 bilhões ao ano a 499 veículos de mídia (redes de TV e rádio, jornais, revistas e outros). Com esse número de empresas, as verbas publicitárias se concentravam bastante nos cofres da Globo e da Abril.
A partir de 2003, quando Lula assumiu o comando do governo federal, houve uma maior partilha das verbas usadas para as propagandas, sem que houvesse aumento significativo do total investido.
http://observatoriodaimprensa.com.br/imprensa-em-questao/temer-tira-grande-imprensa-do-vermelho/



Escândalo da Telerj na Folha dos anos 90
- O que cresceu foram as bancadas sem compromissos partidários, que votam e formam blocos de acordo com os interesses próprios de cada um, ou do setor econômico que representam. A governabilidade passa a ser executada no varejo, com articulações para montar maiorias temporárias no Congresso a cada votação importante. Eduardo Cunha é especialista na articulação política de varejo, daí tantos deputados se sentirem confortáveis com sua liderança
- Cunha teve apoio publicamente declarado de seu partido, o PMDB, e de outras 13 legendas, sendo duas de oposição, o DEM e o SD. A soma dessas bancadas daria 218 votos. Cunha teve mais, atingindo 267 votos. Quando o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou a primeira denúncia contra Cunha, em fins de julho, o presidente da Câmara declarou-se oficialmente na oposição à presidenta Dilma e foi recebido de braços abertos pelos oposicionistas, mesmo diante da gravidade da denúncia. (Helena Sthephanowitz)




O descaso do governador Beto Richa (PSDB)  com a Educação instalou um cenário caótico no Paraná. A greve dos professores, deflagrada nesta segunda-feira (17), junto ao movimento de ocupação dos estudantes mantêm em torno de 700 escolas públicas fechadas.

Nenhum comentário: