Páginas

domingo, maio 12, 2013

Do corpo

O corpo sai do corpo
E algo de noite fica nele
Mulher sábia
que cuida da terra
nas dobras das superfícies
depois de toda a vaidade
depois da guerra
depois do ouro
que luta na selva
pensando o vento e o silêncio
que vira a página, que acha o rumo
distribui o leite, os pingos dos is, revoluciona
mulher que abraça
busca alimento
para a família mundo
e deixa tudo que não é cerne
sorriso
Grande Mãe das pequenas coisas
que abre o portão
sente o cheiro do dia
a colheita possível
sonha raízes na mata
além da raiva, além da pressa
que não era tão importante
pedaço de noite onde tudo se esconde e caminha
a canção que fecha o dia
mulher madura
Reverência

Licença Creative Commons
Do corpo de Afonso Jr. Lima é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Nenhum comentário: