Páginas

sexta-feira, janeiro 24, 2014

Monstros

Sobe o verde até a nuvem
O azul do mar, o azul do olho
O corpo da pedra, o corpo onde passeio
Pontos de diamante no horizonte, barcos
Na sombra das arvores que respiram,
  lentas, crescimento - uma sanfona, lábios
Um vento amigo, caminho de pedras
a igreja branca à beira do rio
Explorar novas cavernas, beijos artesanais, 
  labirintos descobertos
Monstros inventados, umidade, pele
Sons da natureza, suor
A montanha, e eu deixo tanta coisa
  espírito da água, da lama, pedra de cinco milhões de anos
Aprendendo pelo atrito

Afonso Lima

Nenhum comentário: