Páginas

quinta-feira, janeiro 09, 2014

ROSAS PARA TODOS


Quero rosas para todos
feira de livros, gente,
céu de Guaíba
Em meio a alegria, os tambores,
a festa
segue o cortejo pela praça
Alfândega dos sebos, do sol, das cores
O povo canta, levantando rosas
Uma menina da rua
com seu irmão pela mão
Pede uma rosa à moça rica
"Só para livreiros"- ela diz
A menina faz um gesto - "eu falei
Rosas são para gente de verdade"
Porque gastar dinheiro com rosas? - diz o empresário
O Poeta da espada, disse: "Nosso projeto
não te oposição"
E Bonifácio assinou: "Progresso sim; negro não"
O menino olha triste
a marcha das flores
Eu dou a minha rosa
um sorriso ele tem
caminha orgulhoso na feira
cidade que canta letras
o céu negro e azul
Chego, sem rosa
ao patrono, com sua cabeleira branca
Olhar de Cristo amoroso
"O senhor me dá uma rosa?"
"Isso, isso!"
Sigo eu o samba cidade
Caem pétalas na noite
na gente escura, clara, do Sul.

Afonso Lima

Nenhum comentário: