Páginas

domingo, agosto 30, 2015

Anna e Bárbara

Anna:

Bárbara, Bárbara
Nunca é tarde, nunca é demais
Onde estou, onde estás
Meu amor, vem me buscar"

Chico Buarque e Ruy Guerra

Bárbara :

Anna, Anna,
Ando perdida
Sem tua visão
Sem tua carícia
Sem tua ilusão
amiga


Sem teu olhar ando apenas
Pelas ruas nuas
Sabendo que minhas horas são tuas
Ando apenas
Longe de mim


Anna:
Me protege do mal
Me mostra, me decifra
Me beija, me aviva
Me cria com tuas palavras
Assim


Bárbara:
Acariciar os teus sonhos insanos
Teus beijos crus
Teus desenganos


A noite toda te trazer no peito
Te descobrir os caminhos estritos
estreitos
Te dizer versos sem nenhum alento
Enquanto chove.

Anna (murmura)
( ...Por onde vou sou apenas tua
Vago pela noite em procissão imunda
- Pelos espelhos cai a chuva
insana -
Sabendo que me esperas
doce e nua
Na tua cama ...)

"Onde estou, onde estás, meu amor
Vem me buscar..."


Afonso Lima

Nenhum comentário: