Páginas

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

No topo

eu estou na piscina.
essa é a prova de que eu estou certo.
no fundo, vocês não importam nem um pouco, antes de poderem entender, já sentamos na mesa com quem manda e obrigamos que faça o que queremos.
não precisamos ser humildes.
eu sei quatro línguas, não vou ser governado por um sindicalista analfabeto.
gosto de ver as montanhas do meu café da manhã, gosto do que é bom, ouro, vinho e mulheres caras.
eu compro, sou um vencedor.
eu sou útil e é por isso que me pagam bem.
outros como eu só comem, bebem e fodem, eu trabalho.
não vivo num mundo de sonho, vencem os piores.
o lobo é o lobo do homem, eu sou o lobo com sangue na boca.
eu sei que esse preto com uma 38 vai me matar se puder; repressão preventiva é meu lema.
eu jogo tênis, meu carro brilha, tenho uma mulher magra e loira (também criada nos melhores colégios e que sabe comprar roupas, ter filhos e contratar babás) para andar comigo de capota aberta.
para mim só há uma forma de lidar com essa gentinha: eu falo de empilhar seus ossos.
se a luta é inevitável, e os melhores sobreviverão, eu bebo desse cálice amargo.
eles são maus, são burros e a agressão é a melhor defesa.
sou um gentleman inglês, um gangster, eu amo minha empresa e sonegar impostos. Paraísos fiscais é meu segundo nome.
um anel de diamantes, um relógio de ouro branco, praia privativa, eu sou feliz.
eu sei que vocês gostariam de influenciar o poder. eu sei que gostariam de falar, de ter mais "visibilidade".
vocês apresentam dados, fazem passeatas, vocês até têm sua mídia "alternativa" para mil pessoas. coitados.
não será o caso.


Afonso Lima







Nenhum comentário: