Páginas

quinta-feira, março 24, 2016

Manifesto contra a palhaçada

Quero viver num país sem juízes que prendem para obrigar delação, que deveria ser voluntária.
Quero viver num país onde o presidente da Câmara não seja réu e possa pegar 184 anos de prisão.
Quero viver num país onde o Supremo não evite que o maior líder de esquerda ajude a mudar a situação do governo.

Quero viver num país onde a oposição perdedora não paralise o Congresso criando crise.
Quero viver num país onde os mercados não festejem uma quebra institucional.
Quero viver num país onde a “base aliada” não vire a casaca procurando a melhor negociata.
Quero viver num país onde o jogo não seja jogado na arena sigilosa de vazamentos ilegais sem debate público.

Quero viver num país onde os monopólios de mídia não possam ser usados politicamente e exista pluralidade.
Quero viver num país onde o cidadão não seja grampeado e seja levado de sua casa às seis horas da manhã de modo arbitrário.
Quero viver num país onde a educação não permita que as pessoas agridam as pessoas que pensam diferente.

Quero viver num país onde ladrões não julguem uma presidenta eleita.
Quero viver num país onde um juiz supremo não sente em cima de um projeto que ataca a fonte da corrupção mais torpe.
Quero viver num país onde a concessão pública não prepare a queda dos eleitos falando de crise e corrupção.

Quero viver num país onde a Polícia não faça campanha política.
Quero viver num país onde a lei valha para todos e a justiça não tenha partido.
Quero viver num país onde a palhaçada seja feita no circo e não por membros da Polícia, Ministério Público, juízes, PGR ou qualquer outro poder supremo.
Quero viver num país onde a presidenta eleita continue no cargo até outra decisão popular.


Afonso Lima 

Nenhum comentário: