Páginas

segunda-feira, agosto 01, 2016

Luz câmera amor

Suponho que eu nunca serei o marido ideal
eu tenho segredos
derrubo coisas pela casa
esqueço a luz acesa
abro os braços no colchão
não tenho paciência para coisas de classe média
classe média adora bolos de aniversário
classe média quer respeito ao professor
suponho que eu nunca serei o marido
que você sonhou no seu facebook
entre compras andando à cavalo
no dia em que ganhou aquela medalha
no show abraço de bêbados
o vaso de flor na lareira e diploma na parede
e nada no mundo precisa de transformação
o homem de barba abrindo sacos de lixo
comendo um sanduíche como um bicho faz parte do jogo
suponho que eu seja dark profundo idiota e espontâneo
suponho que eu precise mais que milk shake
classe média acha que já sabe o suficiente
classe média tira foto na pirâmide e corre no parque
tem roupa de casamento e batizado
eu adoro coisa de gato ao sol e o acaso
classe média adora praia e malhação
suponho que eu goste de labirintos e do seu lado infantil
sofá de florzinha e selfie na piscina me irritam
eu não vou ver novela com você
suponho que eu nunca serei o marido ideal

Afonso Lima

Nenhum comentário: