Páginas

quarta-feira, dezembro 28, 2016

chão

vida sagrada
que brilha muda e é finita
tudo que tem a ver com o chão é sagrado
sagrado o cuidado
o corpo braços no alto pelado
o fantasma de água nos pés sol sonolento
nem a vaidade das pequenas coisas
o conceito impermeável socado
as medidas impostas por tradição
mas o universo que samba o que é e será
mas o comer e dormir nosso de cada dia
sagrado o sonho e a esperança
que precisa cada homem
pequena fome grito de nascer
sagrada a lembrança do território verde
shiva dançando fez as árvores
e elas dançam
tudo que fizemos foi puro
e puro é o movimento e o tempo que amplia

Afonso Lima

Nenhum comentário: