Páginas

sábado, dezembro 24, 2016

Instrumentos

Universo, fazei-me instrumento de vossa renovação.
Onde houver perigo, que eu leve o alarme;
Onde houver desumanização, que eu leve o respeito;
Onde houver crueldade, que eu leve a indignação;
Onde houver agressividade, que eu leve a reflexão;
Onde houver complacência, que eu leve a mudança;
Onde houver combate, que eu leve a festa;
Onde houver sofrimento, que eu leve o cuidado;
Onde houver lágrimas, que eu leve a força;
Onde houver medo, que eu leve a verdade;
Onde houver insensibilidade, que eu leve a lágrima;
Onde houver arrogância, que eu leve a simplicidade;
Onde houver isolamento, que eu leve o todo;
Onde houver regras, que eu leve o riso;
Onde houver confusão, que eu leve a análise;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Afonso Lima



Nenhum comentário: