Páginas

sexta-feira, dezembro 09, 2016

sonha

dormia puro sonho
a sombra se aproxima
riso lágrimas

galerias escuras
pesadelo de um povo
caosmos

corre Lívia agora mar
volta a cantar sobre o bosque
vira mulher e canta o dia

funeral divertimento
o grito
fim de novo

A luz da vela no castelo
retirar o lodo
perigoso engano

corre Lívia agora mar
volta a cair sobre o morro
vira mulher e canta o dia

Afonso Lima


Nenhum comentário: