Páginas

segunda-feira, março 13, 2017

o inverno não dura para sempre

um canto ainda ouço, azul o pássaro
um raio de sol, somos todos iguais
a chuva não dura para sempre

construímos torres de vidro
para o homem tomar água que corre na rua
ele está com o peito nu, lava os cabelos

construímos satélites
para o velho sujo e com unhas grandes
sentar na calçada e pedir esmola

construímos computadores
para uma geração sem história
desprezar a velha que vende cigarros no metrô

o sofrimento precisa sumir na névoa
perca todo o seu tempo querendo mais comida e plástico
se tornando o que nem quer ser

o corpo precisa de conforto
o corpo só vive com outros corpos
não vive um pássaro solitário

um canto ainda ouço, é a memória que insiste
o nosso silêncio é a nossa arma
o inverno não dura para sempre


Afonso Junior Ferreira de Lima

Nenhum comentário: