Páginas

sábado, março 18, 2017

Sobre silly walks

nossa rotina de invenção

da cartola coisas que não são

nosso tambor, nosso laboratório

em alguma estalagem, maquiagem demais

seguir sua rota sem olhar pra trás

trocando palavras, imitando animais

fazendo o que acredita e ninguém mais

razão da loucura, espelho à venda

certo ou errado quem pode saber?

é preciso coragem para tanta aventura

na nossa carroça, contra a corrente

o mistério das silly walks

atrás da cortina, o nariz vermelho

dançando e cantando por puro prazer

acreditando na sua voz  e criando mais

seguir sua rota sem olhar pra trás


Afonso Junior Ferreira de Lima









Nenhum comentário: