Páginas

segunda-feira, agosto 21, 2006

Que horror esses filminhos que a Globo está passando!
Bem que leão Lobo disse, a Globo está com filmes de 5ª!
Hoje está passando Steve Martin.

Toda a graça da história é o encontro de uma negra cheia de “atitude” com o mundo “coreto’ dos advogados. Quanto estereótipo, quanta separação!
Fica patente em cada cena que o negro é visto como um “radical” por um lado, com uma rebeldia moderna;pos outro, um “malandro”. Tem até um personagem que vê a mulher como um objeto sexual, para tentar compensar: "o taradão".

Os negros dos estados Unidos deviam protestar na frente de um filme assim: na cena inicial o cara descobre que preparou o jantar para uma loira da internet, mas a chegada da “morena” faz ele apagar as velas. Ela se comporta como uma criminosa, mostra uma foto de si mesma sendo presa, fala em atacar com uma faca. Depois faz um escândalo na frente da casa.
“Até parece que ele ia contratar uma presidiária”- diz um personagem.

“Pus a minha boca na tua teta” – ela faz uma criança ler. É mal educada, fala errado e é brigona. Deveria ser engraçado ver Steve Martin dançando como “negro”. Parece-me de mau gosto, simplesmente, um deboche, “olha como eles dançam esquisito!”. Até porque os personagens “rappers” vivem em um submundo decadente e são marginais. “Malandros” para atrair os jovens, crítica ao submundo para atrair os pais.

É claro que os dois protagonistas não ficam juntos no fim! Parece filme de Carmen Miranda na década de 40; ela cantava e dançava, mas era esquisita demais pra ficar com o mocinho! Agora Steve fica com uma “branca”, como eles se tratam: “brancos não se abraçam!”
É parte dessa “inclusão” que primeiro separa as pessoas por tipo e depois prega o multiculturalismo! Horroroso!

ajr

Nenhum comentário: