Páginas

segunda-feira, agosto 21, 2006

Quem tem medo de Bush mau?

Aconteceu o que deve acontecer. Os planos foram barrados pela polícia. Mas...o terrorismo não pode ser visto como um problema capaz de ser enfrentado pela inteligência, um plano de um grupo extremista tem de parecer a Guerra-fria.

Bush disse: “If these terrorists had succeeded, they could have caused death on a massive scale,” B. said “the plot appears to have been carefully planned and well-advanced”.

Chega um momento em que existe uma Guerra abstrata, todos são inimigos, e qualquer um de nós pode, a princípio ser parte disso, seja os brasileiros de Foz do Iguaçu ou alguém trabalhando em Londres. Todos os inimigos estão juntos, como comunistas perigosos, e todos são o mesmo:
"They kill civilians and American servicemen in Iraq and Afghanistan, and they deliberately hide behind civilians in Lebanon”. O Hizbollah ia derrubar aviões em Londres?
Ainda: “We can have legitimate disagreements about the best way to fight the terrorists, yet there should be no disagreement about the danger we face”.

Quando os democratas vão parar de jogar no campo do inimigo e de defender essa guerra fantasia contra o terror? Falta coragem para falar do que importa, a destruição da infra-estrutura do país, a corrupção corporativa, a destruição do setor médio. Ah, esses publicitários!

Nenhum comentário: