Páginas

quarta-feira, outubro 24, 2012



Por que você faz o que faz?

Faço o que faço porque acontece. Eu busco e busco e o alimento gera filhos em mim. Faço o que faço porque recebi, e meu sangue ferve e quero mais e manhã.
Eu não quero nada. Eu não faço nada. Eu escuto.
Eu não.
Eu pertenço aos fantasmas. Faço o que faço porque como, durmo e tenho um corpo, que pergunta.
Eu ouço o som da fúria dos esquecidos, eu ouço a madeira quebrando, eu ouço metralhadora e cantos búlgaros na raiz das montanhas.
Sou da escuridão. Porque existe um tumulto, a nuvem de gás venenoso, uma criança em vermelho, um número.
Permaneço.
Minha alquimia negra. E um por cento de alemão não deprime o suficiente. Faço porque quero o como do sol, a cidade, o livro sem fim, que conecta com a vida e o significado.
Eu estive em Auschwitz, eu escrevi a Ilíada, eu construí o labirinto, eu sou o índio fazendo a água.
Estudo o metal, a luz e metafísica. E ponho a toalha branca. Eu duvido, eu pego na espada, eu faço o que faço porque não aceito.
Faço o que faço porque não sei. 


Licença Creative Commons
O trabalho Por que você faz o que faz? de Afonso Jr Ferreira de Lima foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://afonsojunior.blogspot.com.br.


Nenhum comentário: