Páginas

terça-feira, janeiro 08, 2013


A morte de Ivanov

Em silêncio, à mesa rústica, à luz de uma velinha fina em um candelabro de prata, ficava o autor. O chá estava frio, jornais espalhados pela mesa. Sentia aproximar-se uma crise. Ouviu uma música. Sua Bíblia velha, por um momento, lhe trouxe à mente os dez anos terríveis na prisão e na infantaria no gelo. Sentiria novamente seu corpo se duplicar? Novamente aquele poder lhe tomaria, o que ele chamou de Deus? A claridade que tudo transfigura, um êxtase sereno, o sentimento de ter entendido e justificado a vida e a esperança. Mas não: aldeias incendiadas, filas de homens fuzilados, centenas de camponeses enforcados, multidões caminhando na neve em pleno inverno. Tentou em vão mover o corpo, paralisado. Onde a liberdade pode nos levar? Um estudante atira no czar. Um ativista volta de Genebra com um mandato para organizar uma sociedade secreta. Eles matam um dos membros que decide abandonar o grupo. Passam mujiques levando machados/ Algo terrível vai acontecer - ouve.

Licença Creative Commons
O trabalho A morte de Ivanov de Afonso Jr. Lima foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://afonsojunior.blogspot.com.br/.

Nenhum comentário: