Páginas

domingo, julho 12, 2015

malandragem B.O.

Atirei o pau pra cachorro - to to
chocado, seu arcaico
infame, a drag queen
correndo do pastor
o que do teu vexame?
quanto mais preto melhor

(quero fazer um versinho besta
guerreiro josé domingo de sol
para torcer as palavras
e assim, mostrar o sem nome
desnecessidade do canto cantada)

a seiva é sangue é
machão, mulata, dotô
latas amassadas são ouro
para o velho solitário
Brasil em brasa
o passado não acaba

o índio brota da loira paulistana
do amor das antenas da Paulista
com os pássaros bruscos
(a solidão não vai levar à nada)
o que dizer do recalcado?
quanto mais bicha melhor

(Alguém ocultou o fogo
vende-se corpos
yankee mofado, a preta
não tá na foto
massacre de ideias
mas alguém suspeita
quanto mais gente melhor)

Afonso Lima

Nenhum comentário: