Páginas

terça-feira, setembro 20, 2016

O caminho

Entre fileiras de lírios segue a Mulher seu caminho
Nuvens escuras esfriam o chão e o céu - sigo
Estou ao lado da verdade e deixei a alegria, correnteza de superfície
Os exércitos, na névoa, atacam a si mesmos
Sua poção não vai me tornar insensível
Sou um menino, me leva aos Sete Céus
Rir, cantar, contar velhas histórias
O rei do Dragão sumiu, essa é sua vitória
Senhora do Inferno, eu aceito sua força
Quem venceu e quem perdeu, quem está dentro e quem está fora
Vejo o pequeno mundo, vejo a donzela que morreu jovem, o caderno de poemas
Os espiões do deus que assumem o mistério das coisas


Afonso Lima

Nenhum comentário: