Páginas

quinta-feira, janeiro 12, 2017

O Pai

Ramalho foi expulso da igreja.
O padre disse que ele vivia com várias mulheres e havia traído os índios. 
O senhor Vereador e Guarda-Mor foi fundamental para evitar o massacre, disse ele ao bispo, mas
as mulheres que garantiram a sobrevivência viram seus irmãos virarem forçados.
O prefeito pensava que João seria um dia um santo que chegou antes de Colombo, o paulista pioneiro. 
O bispo pediu aos padres que começassem a escrever sobre o Homem, como prendia os índios inimigos e os vendia aos portugueses, o filho que mandou com os padres para buscar índios, a forma como os índios emplumados atacaram os estrangeiros. Historiadores trabalhariam anos para reverter as cartas dos jesuítas. Pai excomungado. 
Em 1975 a ditadura militar queria realizar a Festa da Padroeira do Brasil no Ipiranga, o regime autoritário abençoado por Deus. E o Arcebispo proibiu. Criaram uma cerimônia para remover os ossos de João para o Ipiranga para uma celebração nacional. 

Afonso Lima

Nenhum comentário: